Hospital de Clínicas de Porto Alegre é condenado por esquecimento de compressa cirúrgica em abdômen de paciente

 

Fonte: pixabay

Fonte: pixabay

 

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) condenou o Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) por ter esquecido uma compressa cirúrgica no abdômen de uma mulher após cesariana. Segundo a decisão da 4ª Turma, tomada na última semana, o Hospital deverá pagar R$ 40 mil de indenização por danos morais.

Em dezembro de 2014, a mulher foi submetida a uma cesariana no Hospital de Clínicas de Porto Alegre e recebeu alta seis dias depois em boas condições clínicas. No entanto, começou a sentir constantes dores abdominais, seguidas de febre, tontura e náuseas. Ela então procurou atendimento médico, em março de 2015, no mesmo hospital, e foram realizados exames e uma cirurgia, na qual foi encontrada a compressa cirúrgica, material usado na cesariana, em seu intestino. Após a cirurgia, a mulher foi liberada com bolsa de colostomia, tendo que passar por outro procedimento para retirar a bolsa.

Ela alega que, por erro grosseiro no primeiro procedimento cirúrgico, experimentou agravamento do seu estado de saúde e abalos no âmbito familiar e social. Então ajuizou ação na 3ª Vara Federal da capital gaúcha solicitando indenização por danos morais. O pedido foi julgado procedente condenando o HCPA a pagar R$ 30 mil à autora.

A autora e o Hospital recorreram ao tribunal. A mulher pediu a majoração e o réu a redução da indenização.

O relator do caso no TRF4, juiz federal convocado Sérgio Renato Tejada Garcia, condenou o Hospital a pagar R$ 40 mil. “Os fatos relatados nos autos denotam que o sofrimento suportado pela autora supera meros dissabores cotidianos. Assim, evidenciada a existência de nexo causal entre a conduta médica e os danos sofridos pela autora, é inafastável o direito à reparação indenizatória, em virtude do abalo emocional, da dor e do mal-estar físico provocados pelo grosseiro erro médico e pela necessidade de submissão a novos procedimentos cirúrgicos (retirada do material e retirada da bolsa de colostomia)”, afirmou o magistrado.

 

 

Fonte: TRF4

Picture of Ondaweb Criação de sites

Ondaweb Criação de sites

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Cadastra-se para
receber nossa newsletter