Unidades de saúde do SUS recebem recomendações do MPPE e MPF

Irregularidades encontradas frequentemente em hospitais e unidades vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS) deverão ser sanadas, de acordo com recomendação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e do Ministério Público Federal (MPF). Entre os problemas citados, as Secretarias de Saúde de Pernambuco, de Ciência e Tecnologia e Municipal de Saúde do Recife deverão focar na ausência de médicos, falta de registros adequados e atendimento de má qualidade. As secretarias têm 60 dias para informar se acatarão ou não as recomendações.

Foi observada a inobediência do direito das grávidas ao acompanhamento durante os partos que necessitem da cesárea. Conforme a Política Nacional de Atenção Obstétrica e Neonatal (Portaria MS nº 1.067/2005), a gestante pode ser acompanhada durante e após o parto. As secretarias terão 45 dias para adequar as unidades de saúde à referida portaria. Todos os profissionais da área de obstetrícia deverão receber orientação e cartazes informativos devem ser fixados em locais visíveis.

Um dos problemas mais denunciados ao MPPE e MPF é o da falta ou atraso de médicos e odontólogos nas unidades do SUS. Para sanar a dificuldade, em um prazo de 60 dias, os hospitais deverão instalar registro eletrônico de frequência dos servidores públicos, incluindo médicos e dentistas. Pontualidade e assiduidade de todo servidor público são deveres previstos por lei (Lei Federal n°8.112/1990 e Lei Estadual n° 6.123/1968).

Ainda deverá ser instalado, em local visível e público, quadros que informem aos pacientes os nomes dos funcionários de saúde trabalhando no dia, além da especialidade de cada um e horário de início e término da jornada de trabalho. As secretarias terão 60 para disponibilizar os locais e horários de atendimento dos profissionais vinculados ao SUS.

Outra denúncia frequente é sobre o atendimento prestado. Os problemas variam entre a recusa de atendimentos em serviços de saúde, sem explicação, além de falta de esclarecimento de prazo de agendamento, tempo de espera para serviços de urgência e emergência, entre outros. O usuário do SUS tem direito a uma certidão ou documento equivalente em que conte o nome do paciente, unidade de saúde, data, hora e motivo da recusa do atendimento, sempre que desejarem.

Fonte: http://www.diariodepernambuco.com.br/

Picture of Ondaweb Criação de sites

Ondaweb Criação de sites

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Cadastra-se para
receber nossa newsletter