TJ confirma sentença que condenou homem a 12 anos de prisão pelo estupro

A 1ª Câmara Criminal do TJ confirmou sentença que condenou um homem a 12 anos de prisão, em regime fechado, pelo estupro da irmã de oito anos de idade. O rapaz de 25 anos havia retornado ao convívio da família biológica após ser criado por pais adotivos. Mãe, padrasto e um casal de irmãos gêmeos, assim como o agressor, dormiam todos na junção de uma cama de casal e duas de solteiro.

Na ocasião do crime, os pais haviam saído e, após consumar a agressão, o réu ameaçou a vítima de morte caso contasse algo para a mãe. Tudo foi presenciado pelo irmão gêmeo da vítima, que, com medo das consequências, fingia dormir na mesma cama onde o crime aconteceu. Quase 10 dias depois a menina, diante da ameaça circunstancial de se ver sozinha novamente com o agressor, acabou por contar o ocorrido para a mãe.

O desembargador substituto José Everaldo Silva, relator do acórdão, ressaltou a importância do depoimento da vítima nos crimes sexuais, pois são normalmente delitos sem testemunhas – o que não é o caso, já que foi presenciado pelo irmão da menina. “Verifica-se que a simples negativa do acusado, desacompanhada de qualquer substrato probante, sucumbe às declarações incisivas e harmônicas fornecidas pela ofendida, as quais, ressalta-se, estão amparadas por toda a prova colhida no processado”, anotou o relator. A decisão foi unânime.

Fonte: TJSC

Picture of Ondaweb Criação de sites

Ondaweb Criação de sites

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Cadastra-se para
receber nossa newsletter