Professores da UFRJ decidem manter greve que já dura quase 60 dias

Professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) decidiram em assembleia, nesta quarta-feira (12), por pequena diferença de votos, continuar a greve, iniciada no dia 23 de junho. Por 267 votos a favor da manutenção da paralisação e 257 votos pelo fim da greve, os professores decidiram continuar parados.

Para o integrante da diretoria da Associação dos Docentes da UFRJ (Adufrj) Luciano Rodrigues Coutinho, professor de biblioteconomia, a pequena diferença na votação foi em função das posições conflitantes sobre a necessidade da greve. “O resultado foi apertado. Há uma discussão na universidade sobre os rumos, mas é fundamental que nesse cenário o indicativo é de crescimento na greve nacional. Esta semana, mais quatro universidades federais entraram em greve, totalizando 47”, disse Coutinho.

O líder sindical citou como dificuldade para o setor da educação os cortes orçamentários em torno de R$ 10 bilhões. A próxima assembleia de professores da UFRJ foi marcada para o dia 21 de agosto. Com a greve, estão sem estudar na UFRJ cerca de 58 mil estudantes.

Fonte: EBC

Picture of Ondaweb Criação de sites

Ondaweb Criação de sites

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Cadastra-se para
receber nossa newsletter