MPF denuncia membros da BBom por criação de pirâmide financeira

Segundo o órgão, os integrantes se associaram ‘de forma criminosa’.
Estimativa do MPF é que um milhão de pessoas investiram no ‘negócio’.

O Ministério Público Federal em São Paulo (MPF-SP) denunciou cinco pessoas que se associaram, “de forma criminosa”, segundo o órgão, para montar um esquema de pirâmide financeira sob o disfarce de “marketing multinível”, bem como pela negociação de contratos de investimento coletivo sem registro.

De acordo com o MPF, os denunciados vão responder pela prática de crimes contra o mercado de capitais, o sistema financeiro e a economia popular e ainda por lavagem de dinheiro, “uma vez que  se articularam para ocultar o patrimônio adquirido com os crimes praticados e para movimentar, em contas de terceiros, os recursos ilicitamente obtidos dos consumidores que se associaram ao chamado Sistema BBom”.

A estimativa do órgão é que um milhão de pessoas investiram no “negócio”, cujo faturamento foi de R$ 2 bilhões.

“Os cinco denunciados trabalhavam com a emissão de contratos de investimento coletivo e assim criaram uma gigantesca pirâmide financeira”, disse o procurador da República Andrey Borges de Mendonça, autor da denúncia, em nota. Segundo o procurador, para dar uma aparência de legalidade ao “negócio”, os denunciados afirmavam tratar-se de um sistema de mercado multinível, baseado na venda de rastreadores. “Mas não havia a venda efetiva de rastreadores, tratava-se de um engodo para ludibriar as vítimas.”

Pirâmide financeira
No esquema, os integrantes são remunerados pela indicação de novos participantes no negócio, sem levar em consideração a quantia gerada pela venda dos produtos. Isso caracteriza o esquema de pirâmide financeira, ilegal no país.

Os interessados se associavam mediante o pagamento de uma taxa de cadastro, no valor de R$ 60, mais uma taxa de adesão, que variava de R$ 600 a R$ 3 mil, de acordo com o plano escolhido. Depois disso, a pessoa era obrigada a atrair novos associados e pagar uma taxa mensal no valor de R$ 79,90, pelo prazo de 36 meses. Quanto maior o número de novos integrantes, maior seria a premiação ou bonificação que seria oferecida pela empresa.

O G1 não conseguiu localizar um representante da BBom para comentar a denúncia.

Fonte: http://g1.globo.com/

Picture of Ondaweb Criação de sites

Ondaweb Criação de sites

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Cadastra-se para
receber nossa newsletter