Ministra diz que Lei do Feminicídio fez o país avançar na defesa da mulher

aprovação da Lei do Feminicídio foi destacada hoje (6) pela ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, como um dos principais avanços do país nos últimos anos na defesa dos direitos das mulheres e da igualdade de gênero.

A ministra discursou na abertura da 6ª Reunião de Ministras e Altas Autoridades da Mulher do Mercosul, no Palácio Itamaraty. “Essa lei colocou o Brasil entre os 16 países da América Latina a tipificarem o crime contra as mulheres.”

Casa da Mulher Brasileira foi citada também pela ministra como um dos trabalhos que o governo vem desenvolvendo na defesa dos direitos da mulher. O projeto pretende construir unidades em todo o país. No Distrito Federal, ela foi inaugurada no fim de maio deste ano.

Durante o encontro, as líderes dos direitos das mulheres no Mercosul vão debater, até quarta-feira (8), as políticas de empoderamento das mulheres na sociedade e a luta pela igualdade de direitos. “[Precisamos] trabalhar por uma sociedade não sexista, racista ou homofóbica”, disse Eleonora.

A ministra da Secretaria de Políticas de Promoção à Igualdade Racial, Nilma Lino Gomes, participou também do evento e defendeu uma articulação cada vez maior das lideranças femininas dos países latino-americanos na luta contra o preconceito de gênero e raça. “A presença desse grupo de mulheres é mais um passo que construímos na luta contra as desigualdades. Quanto mais nós nos articularmos, mais conseguiremos forças para garantir a democracia dos nossos países.”

Fonte EBC

Picture of Ondaweb Criação de sites

Ondaweb Criação de sites

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Cadastra-se para
receber nossa newsletter