Brasil tem mais de três milhões de crianças trabalhando

Uma mobilização realizada neste domingo, na praia de Copacabana, na zona sul do Rio, reuniu representantes de instituições que integram o Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente.

O grupo se concentrou em frente ao posto 6 e seguiu pela orla distribuindo material informativo sobre os prejuízos causados às crianças submetidas ao trabalho infantil. Cerca de 5 mil produtos, entre cartilhas, folhetos e camisetas foram entregues às pessoas que aproveitavam o domingo de sol para passear pelo calçadão.

De acordo com coordenadora do Programa Trabalho Justiça e Cidadania, da Associação dos Magistrados, Glória Regina Ferreira Mello, a intenção é combater e desconstruir mitos que cercam o problema.

A opinião é compartilhada com a procuradora do Trabalho, Sueli Teixeira Bessa. Ela ressalta que o trabalho infantil é uma grave violação dos direitos humanos:

O Brasil ainda possui mais de 3 milhões de crianças trabalhando. No último dia 12 de junho, Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, o Ministério do Trabalho e Emprego divulgou o balanço dos últimos 12 meses de operações de fiscalização.

Mais de 6 mil crianças e adolescentes em atividades ilegais foram resgatadas no país. No Rio de Janeiro, o número foi de 323 crianças.

Pela legislação brasileira, só é permitido o trabalho a partir dos 14 anos, com especificações de tempo de serviço, atividades exercidas e integração com a escola, por meio da Lei da Aprendizagem.

Fonte: http://www.ebc.com.br/

Picture of Ondaweb Criação de sites

Ondaweb Criação de sites

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Cadastra-se para
receber nossa newsletter