Notícias

Marido de dentista presa responde por tráfico de drogas, diz delegada

O marido da dentista Marina Stresser de Oliveira, de 26 anos, que foi presa suspeita de tráfico de drogas e armas em Curitiba, está detido em uma penitenciária e responde pelo crime de tráfico de drogas. A informação foi confirmada pela delegada responsável pelo caso, Camila Ceconello da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc). “Ainda não sabemos se ela teria substituído o marido no tráfico ou se mantinha ainda algum contato”, relatou. A dentista foi presa na terça-feira (11), e o caso foi divulgado na quarta (12). De acordo com a polícia, ela guardava as drogas e as armas, que eram de uso restrito, dentro de duas residências e do próprio consultório.

A delegada também relatou que Marina já fez um curso de tiros. “Ela tinha bastante intimidade com as armas e sabia manuseá-las bem”, destacou. A investigação começou há quatro meses através de denúncias anônimas. O consultório também funcionava para atendimento normal de pacientes.

Além de Marina, um homem de 25 anos, suspeito de participar dos crimes, também foi preso. O G1 entrou em contato com o advogado que representa Marina, Wagner de Jesus Magrini, mas ele não quis comentar o assunto.

“Ela [a dentista] utilizava o consultório para entregar as drogas para distribuidores. Então, ela guardava no local para distribuir para alguns traficantes de confiança de maior porte, que depois vendiam para usuários”, acrescentou Ceconello. A delegada disse ainda que a dentista tinha funcionários do tráfico que pegavam a droga diretamente com ela e que distribuíam para outros traficantes.

Manipuladora
A prisão ocorreu na garagem do consultório de Marina quando ela e o homem detido iriam entregar uma espingarda semiautomática calibre 12 e uma pistola 9 milímetros municiada para uma mulher. Depois, no consultório, a polícia encontrou 30 balas de fuzil. Já em outras duas casas da dentista, foram apreendidos uma submetralhadora 9 milímetros, uma garrucha calibre 22 e munição de vários calibres, além de 1, 3 quilo de crack, 15,5 quilos de maconha e duas balanças de precisão.

Ainda de acordo com a delegada, Marina é uma pessoa manipuladora. “Ela é fria, manipuladora. Não esboçou reação quando foi presa”, conta. Ainda de acordo com a delegada, quando chegaram à casa em que a dentista morava sozinha, uma arma estava na cama e o restante era guardado

Fonte: http://g1.globo.com/

Tags: , , , ,

Comente

Comentários

  • (will not be published)

Comente e compartilhe