Em Fernandópolis, Médico é condenado por homicídio da esposa

O Tribunal do Júri de Fernandópolis condenou, nesta madrugada (9), um médico acusado de matar a esposa em outubro do ano 2000. A pena foi fixada em 16 anos e quatro meses de prisão, em regime inicial fechado, pelo homicídio qualificado.

        Este foi o segundo julgamento do caso. O primeiro ocorreu em 2008, mas foi anulado pelo Tribunal de Justiça, que acolheu recurso da defesa, identificando falha técnica na ata de julgamento.

medicine01-e1349397839220

        De acordo com o processo, o crime teria ocorrido em razão da recusa do réu em atender pedido de separação da vítima. Em um trecho da sentença, o juiz Vinicius Castrequine Bufulin destaca que “matar por não aceitar uma separação judicial ou contato físico-sexual é reprovável, destacadamente se o agente é pessoa instruída e tem uma vida estruturada, havendo muito a perder”.

        Cabe recurso da decisão. O réu poderá apelar em liberdade.

        Processo nº 0005069-24.2006.8.26.0189

Fonte: TJSP

Picture of Ondaweb Criação de sites

Ondaweb Criação de sites

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Cadastra-se para
receber nossa newsletter