Notícias

Nove denunciados responderão criminalmente pela morte de traficante dentro de presídio

A Juíza da Vara de Execuções Criminais do Foro de Charqueadas Vanessa Lílian da Luz recebeu a denúncia do Ministério Público contra nove envolvidos na morte do traficante Cristiano Souza da Fonseca, vulgo Teréu. A decisão é desta sexta-feira (19/6).

Os denunciados são: Ubirajara da Silva Barbosa, Paulo Márcio Duarte da Silva, Luciano Alves Pereira, Rudinei Henrique de Abreu, Rudinei Pereira da Silva, Fernando Gilberto de Oliveira Araújo, Daniel Pereira Lopes, Paulo Leonardo Paixão Moraes e Erick Brum Paz. Eles vão responder por crime hediondo, homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe), por meio cruel (em razão da asfixia) e pelo uso de medida que dificultou a defesa da vítima.

O crime ocorreu no dia 7/5/15 dentro da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (PASC).

Na decisão, a magistrada também deferiu o pedido do Ministério Público para requisitar cópias à SUSEPE do Procedimento Administrativo Disciplinar instaurado contra os agentes penitenciários Nelson de Lima Júnior e Cristiane Simone Resek Silveira. Ambos trabalhavam na PASC e foram indiciados pela autoridade policial por suposta prática de conduta culposa.

Ainda, foram solicitados os relatórios relativos à interceptação telefônica – já autorizada judicialmente – em desfavor dos funcionários públicos Nelson de Lima Júnior, Cristiane Simone Resek Silveira, Ronaldo Moraes Mendes e Flávio Corrêa Moreira. Conforme a magistrada, tais diligências se mostram imprescindíveis à constatação de eventuais condutas cometidas pelos agentes.

Caso

Teréu tornou-se conhecido como responsável pelo tráfico de drogas na localidade chamada Beco dos Cafunchos, no bairro Agronomia, na Capital. Era vinculado com as facções Unidos Pela Paz e Conceição, ambas presentes e atuantes no Presídio Central de Porto Alegre e região metropolitana. Foram identificadas provocações recíprocas entre as facções citadas, no Presídio Central de Porto Alegre, em face da morte de Xandi, com promessas de vingança.

Tereú foi preso no dia 13/4, o que acabou desencadeando atritos entre as facções contrárias no Presídio Central. Com isso, a administração solicitou a transferência do detento como forma de manutenção da segurança interna, bem como para a preservação de sua integridade física. Sua transferência aconteceu dois dias depois (15/4) para a Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (PASC), onde permaneceu até o dia 7/5 quando foi assassinado.

Processo nº 15621500029698

 

Fonte: TJRS

Tags: , , , ,

Comente

Comentários

  • (will not be published)

Comente e compartilhe