Notícias

Juíza Vera Deboni presidirá Ajuris no biênio 2018/19

Vera Deboni (ao centro, de blusa branca) e integrantes eleitos da diretoria e direção da Escola para biênio 2018-19 I Foto: AJURIS

Vera Deboni (ao centro, de blusa branca) e integrantes eleitos da diretoria e direção da Escola para biênio 2018-19 I Foto: AJURIS

Na primeira vez em que duas magistradas disputaram a presidência da Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (Ajuris) em 73 anos de história da entidade, a juíza Vera Deboni superou a desembargadora Adriana Ribeiro. Em eleição apurada nesta sexta-feira (8/12) ao comando da associação, Vera recebeu 679 votos contra 455 dados à sua oponente (houve ainda 16 votos brancos e 5 nulos). A posse da nova diretoria, para o biênio 2018/19, será em 1º de fevereiro do ano vindouro.

Vera será a segunda mulher a comandar a mais antiga entidade de magistrados do país, que completará 74 anos em agosto do ano que vem. Anteriormente, o gênero feminino dirigiu a Ajuris no biênio 2006/07, com a então juíza (hoje desembargadora) Denise Oliveira Cezar. Atual vice-presidente Administrativa (licenciada) dos Ajuris, Vera, de 57 anos, concorreu pela chapa Muito Mais Ajuris, cujo slogan é “Ideias plurais, uma só magistratura”.

“É uma honra de ter sido sufragada num processo eleitoral acirrado e com uma votação expressiva que traz a legitimidade à proposta de um grupo que se pretende colocar de forma absolutamente plural”, disse a presidente eleita, que reforçou o propósito de diálogo.  “Não só internamente, com a magistratura, incluindo ativos e inativos, e pensionistas, mas também com a sociedade, porque essa é uma característica diferencial da Ajuris”, acrescentou.

 

Políticas públicas

Juíza desde 1987, Vera começou a trabalhar na área da Infância e Juventude na década de 1990. Na época, com apoio dos Ajuris e acompanhada de seu colega Leoberto Brancher, percorreu o Estado para convencer os prefeitos gaúchos a implantarem o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Posteriormente, trabalhou no projeto da Unesco de escolas abertas aos fins de semana.

Na avaliação da magistrada, o país tem retrocedido em políticas públicas de atendimento à Infância e Juventude e outras áreas sociais. “Isso traz como consequência um aumento do envolvimento de jovens com a criminalidade. A família vulnerável necessita de aporte. A criança precisa de escola, espaços de lazer e de segurança e ser educada para ter valores e caráter, para o coletivo e não para o individualismo”.

Vera, que também cursou Filosofia, integrou o grupo do Direito Alternativo no Rio Grande do Sul, que teve repercussão nacional. “Queríamos fazer a diferença, ajudar a sociedade a alcançar aquilo que as políticas públicas não ofereciam”, lembra.

Em Três de Maio, uma das comarcas em que atuou no interior do Estado, decretou a prisão preventiva de três delegados de polícia envolvidos em falsificação de carteira de motorista. Sofreu ameaças e precisou ser acompanhada por escolta. “Foram semanas horríveis, dolorosas, pois a família também é atingida”.

Perfil 

Vera Lúcia Deboni é juíza de Direito no Rio Grande do Sul. Natural de Chapecó (SC) formou-se, em 1984, em Direito pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Atuou como pretora entre 1987 e 1990, quando assumiu como juíza de Direito. Jurisdicionou as comarcas de Tupanciretã (pretora), Santo Ângelo, Três de Maio, Santa Maria e Porto Alegre. Atua na área da Infância e Juventude.

Na Ajuris, além do atual cargo de vice-presidente Administrativa, já foi vice-presidente Cultural (2000/2001), diretora da Sede Campestre (2004/2005 e 2006/2007), presidente do Conselho Deliberativo (2008/2010) e diretora do Departamento de Coordenação de Processos Judiciais (2014-2015).

A magistrada também foi juíza auxiliar da Presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), tendo atuado no programa Justiça ao Jovem. Foi professora universitária durante dez anos e atualmente integra o corpo docente da Escola da Ajuris.

 

 Os eleitos

Conselho Executivo:

 Vera Lúcia Deboni – Presidente

Orlando Faccini Neto – Vice-presidente Administrativo

Cristiano Vilhalba Flores – Vice-presidente de Patrimônio e Finanças

Madgéli Frantz Machado – Vice-presidente Cultural

Patrícia Antunes  Laydner – Vice-presidente Social

Felipe Rauen Filho – Vice-presidente de Aposentados

Escola dos Ajuris:

Jayme Weingartner Neto, diretor; Roberto José Ludwig, vice-diretor

Conselhos Fiscal                               

Fabio Vieira Heerdt, Adão Sérgio do Nascimento Cassiano e

Leandro Figueira Martins

Conselho Deliberativo

 Angelo Maraninchi Giannakos, Jocelaine Teixeira, Alexandre Kreutz, Henrique Osvaldo Poeta Roenick, Joseline Mirele  Pinson de Vargas, Roberto Laux Junior, Suélen Caetano de Oliveira, Leoberto Brancher, Mauro Peil Martins, Flavio Bernardo Jeckel, Alberto Delgado Neto, Jaime Alves de Oliveira, Michele Soares Wouters, Niwton Carpes da Silva e Jerson Moacir Gubert.

Fonte: AJURIS

Tags: , , , ,

Comente

Comentários

  • (will not be published)

Comente e compartilhe