Carregando Eventos

« Todos Eventos

Evento RS – “Consciência 509-E: da canção ao ato. Histórias de enfrentamento da violência e da naturalização do preconceito ao detento”

24/09/2019 | 19:00 - 22:00

 

IFRS sedia evento sobre segurança pública e ressocialização com 509-E

Afro-X e Dexter formaram o grupo de rap no Carandiru, extinto presídio de São Paulo, e comemoram 20 anos de legado com turnê que passa por Porto Alegre em outubro

 

O grupo 509-E foi batizado com os números e letra que identificavam a cela onde viveram por alguns anos Marcos Fernandes de Omena (Dexter) e Cristian de Souza Augusto (Afro-X) no pavilhão sete da Casa de Detenção, o extinto Carandiru. A dupla vai encerrar o evento falando sobre sua vivência na penitenciária e sobre seus processos individuais de ressocialização por meio do rap. O grupo completa 20 anos e, para comemorar, saiu em turnê nacional que já começou em São Paulo e passa por Porto Alegre no dia 10 de outubro, no Bar Opinião, além de Curitiba, Belo Horizonte, Salvador e outras capitais que estão em negociação.

 

Veja abaixo a programação completa do evento no IFRS:

 

Evento: “Consciência 509-E: da canção ao ato. Histórias de enfrentamento da violência e da naturalização do preconceito ao detento”

 

Data 24/09/2019 – IFRS – Campus Restinga – R. Alberto Hoffmann, 285 – Restinga, Porto Alegre – RS, 91791-508

 

 

19h – ABERTURA REPRESENTANTES DO ESTADO E DA SOCIEDADE

CIVIL

 

19h30 – O QUE O DIREITO DO TRABALHO TEM A VER COM A CRIMINALIDADE?

BRÍGIDA JOAQUINA CHARÃO BARCELOS. Desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho 4ª Região – 10 min

 

 

19h40 – QUANDO O ESTADO ABRE ESPAÇO PARA A ATUAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA?

RENATO DORNELLES. Jornalista. Autor do livro Falange Gaúcha e diretor e roteirista do documentário Central – 10 min

 

 

19h50 – A POLÍTICA DE (IN)SEGURANÇA PÚBLICA: MEMÓRIAS DO CARANDIRU

KARINA FLORIDO RODRIGUES. Autora do livro Vozes do Carandiru, pela editora Jaboticaba. Estuda o sistema prisional há 17 anos e trabalha na gestão pública há 25 anos, atuando tanto no Poder Legislativo quanto no Executivo.

 

20h – OITO ANOS DO PROJETO DIREITO NO CÁRCERE

CARMELA GRÜNE. Advogada Trabalhista, Editora-Chefe do Jornal Estado de Direito, Coordenadora do Projeto Direito no Cárcere realizado na Cadeia Pública de Porto Alegre 10 min

 

 

20h10 – DEPOIMENTO DOS VOLUNTÁRIOS DO DIREITO NO CÁRCERE E EQUIPE TÉCNICA DO PROGRAMA DE TRATAMENTO DE

 

DEPENDÊNCIA QUÍMICA LUZ NO CÁRCERE

MARCIO VIANA. Agente de Turismo formado pelo Instituto Federal do Rio Grande do Sul. Proprietário da Raiz Trips, empresa criada com foco na promoção de experiências socioculturais, realizando sonhos através de viagens. Egresso do Programa de Tratamento de Dependência Química Luz no Cárcere. 3min

RODOLFO CABREIRA CHAVES. Estudante do Curso de Direito da FADERGS. Músico. Egresso do Projeto Direito no Cárcere. 3 min

CRISTINA MALTA. Psicóloga responsável pelo Programa de Tratamento de Dependência Química Luz no Cárcere, realizado na Cadeia Pública de Porto Alegre. 5 min

CRISTIANE MENEZES. Assistente Social responsável pelo Programa de Tratamento de Dependência Química Luz no Cárcere, realizado na Cadeia Pública de Porto Alegre. 5 min

 

 

20h30 – COFFEE BREAK

 

 

20h40 MANIFESTO RESSOCIALIZAÇÃO 509-E

Palestrantes MARCOS FERNANDES DE OMENA (Dexter) e CRISTIAN DE SOUZA AUGUSTO (Afro-X), músicos e empresários, que dividiram a mesma cela no pavilhão sete da Casa de Detenção, o extinto Carandiru, e fundaram o grupo de RAP denominado 509-E. Conseguiram autorização judicial para 157 saídas escoltadas do Carandiru para realizar gravações, shows e entrevistas. Em uma delas, no festival Millenium RAP, o, até então, maior festival de RAP do Brasil, cantaram para mais de 50 mil pessoas no Anhembi. Nessa ocasião, dividiram o palco com o Racionais MC`s. Em 2004, por senso comum dos dois integrantes, resolvem encerrar as atividades do 509-E, e ambos seguiram suas carreiras solo. Nesse segundo semestre de 2019, passados 20 anos da sua fundação, o grupo sobe aos palcos das cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba e Salvador.

 

O evento é valido como atividade complementar.

Realização: Instituto Federal do Rio Grande do Sul e Direito no Cárcere

Apoio: Raiz Trips, OAB/RS, Cipave, Mais Garantias, Jornal Estado de Direito