Carta Aberta a Rodrigo Maia: Caneta x Dignidade

Presidente Rodrigo Maia
Parabéns
 
Sua postura como presidente da casa tem sido de grande relevância para o povo mais humilde. 
 
Em seu contato com o presidente Bolsonaro, ao ouvir a afirmação de que a caneta pesa mais que o seu cargo como presidente da casa, Bolsonaro tentou intimida-lo e subestima-lo.
 
Já lhe escrevi anteriormente, quando falei sobre o fato de ter conhecido seu pai quando trabalhei no Banerj, entre 1982 e 1989, tive o prazer de tê-lo conhecido e saber de sua conduta como politico à época que era secretário do Governador Brizola.
 
Hoje passamos por uma crise terrível, onde a venda do patrimônio publico a preço de banana é o objetivo do Sr. Guedes, deixando de lado os mais pobres quando ataca a previdência social para pagar juros aos banqueiros.
 
Tudo o que está sendo preparado é para retirar um trilhão dos mais humildes e repassar para os bancos.
 
Já fomos surpreendidos com as isenções concedidas para as petroleiras também no mesmo valor pelo ex presidente Temer que diretamente vai prejudicar seu estado o Rio de Janeiro.
 
Assim, sabedor que Vossa Excelência tem maior grau de discernimento e inteligência que o presidente Bolsonaro,  e em nome dos mais humildes, peço que determine a revisão de toda e qualquer emenda e artigo da reforma da previdência que ataca os mais humildes ou seja o Regime Geral de Previdência.
 
Entendemos que o aumento da idade seja uma realidade, mas a previdência somente no sistema de capitalização será um crime aos mais pobres e tenho certeza que Vossa Excelência não permitirá uma mancha em sua vida politica para o resto da vida se tal capitalização for imposta goela abaixo dos humildes.
 
Acompanho o noticiário pelo mundo e principalmente o que vem acontecendo no Chile, onde Paulo Guedes de forma direta é responsável pelas centenas de suicídios que vem ocorrendo entre os aposentados, ao ter participado da implantação daquele sistema. Não queira isso para o povo mais humilde.
 
Rebele-se. Esse país foi construído com muita luta, sacrifício e dos mais humildes.
 
Não foi o sistema bancário que desenvolveu o país, que hoje asfixia o governo com os depósitos compulsórios, retirando bilhões de impostos para pagar aos rentistas.
 
Paulo Guedes antes de tudo deveria acabar com os depósitos compulsórios que sangram os impostos destinados a saúde e educação.
 
Além disso existem acusações graves contra ele sobre desvios nos Fundos Petros, Banco do Brasil, Funcef e Aeros, quando um bilhão de reais simplesmente desapareceu no PTG Pactual quando ele era diretor, fatos esses que deveriam ser investigados e estão parados por manipulação politica.
 
Era o desabafo que tinha a fazer a Vossa Excelência, sabedor que a dignidade e o respeito aos humildes, herança de seu pai, será preservada em seu mandato.
 
Não tenha medo da caneta, ela pode falhar, ou secar.
Um abraço
 
Att. Renato de Oliveira Grüne
Advogado e Contador no RS.

Comentários

  • (will not be published)