As 45 perguntas de Heinz Leymann

Coluna Assédio Moral no Trabalho

Se você deseja se tornar um colunista do site Estado de Direito, entre em contato através do e-mail contato@estadodedireito.com.br
Fonte: pixabay

Fonte: pixabay

45 perguntas

Instrução: Marque na lista de situações abaixo, aquela(s) que já experimentou no trabalho ou em função dele.

 

 1. Seu chefe não lhe dá a oportunidade de comunicar-se.

 2. Você é constantemente interrompido quando fala.

 3. Os colegas de trabalho o impedem de se expressar.

 4. Os colegas de trabalho gritam com você.

 5. Seus trabalhos são criticados a partir de ataques verbais.

 6. Sua vida privada é criticada.

 7. Você é aterrorizado com chamadas telefônicas.

 8. Você é ameaçado verbalmente.

 9. Você é ameaçado por escrito.

 10. Você é rejeitado (evitam o contato visual mediante gestos de rejeição, desdém ou menosprezo, etc.).

 11. Você é ignorado, por exemplo, dirigindo-se exclusivamente a terceiros numa reunião como se não lhe vissem ou como se você não existisse).  

 12. Não se fala nunca com você.

 13. Você não tem permissão para dirigir-se a ninguém.

 14. Se lhe atribui um posto de trabalho que o isola de seus colegas.

 15. Seus colegas de trabalhos estão proibidos de falar com você.

 16. Se nega sua presença física.

 17. Você é injuriado, difamado ou caluniado.

 18. São orquestradas contra você fofocas ou rumores pelo chefe ou pelos colegas de trabalho.

 19. Você é ridicularizado.

 20. Você é tratado como se estivesse mentalmente doente.

 21. Tentam força-lo a um exame psiquiátrico.

 22. Inventam supostas enfermidades contra você.

 23. Se imitam seus gestos, sua postura, sua voz e seu humor para poder ridicularizá-lo.

 24. Suas crenças políticas ou religiosas são atacadas.

 25. Se zomba de sua vida privada.

 26. Se zomba de suas origens ou de sua nacionalidade.

 27. Você é obrigado a fazer um trabalho humilhante.

 28. Apenas o seu trabalho é monitorado, anotado, registrado e consignado em termos maliciosos.

 29. Se questionam ou contrariam todas as suas decisões.

 30. Você é ofendido em termos obscenos ou degradantes.

 31. Você é perseguido sexualmente com gestos ou propostas. 

 32. Não se lhe atribui trabalho algum.

 33. Você é privado de qualquer ocupação e se cuida para que não possa encontrar nenhuma tarefa por si mesmo.

 34.Se lhe atribuem tarefas totalmente inúteis ou absurdas.

 35. Se lhe atribuem tarefas muito inferiores a sua capacidade ou competência profissionais.

 36. Se lhe atribuem sem cessar tarefas novas.

 37. Se lhe atribuem trabalhos que afetam sua autoestima.

 38. Se lhe atribuem tarefas que exigem uma experiência superior a suas competências profissionais.

 39. Você é obrigado a realizar trabalhos perigosos ou especialmente nocivos para a saúde.

 40. Você é ameaçado fisicamente.

 41. Você é agredido fisicamente, porém sem gravidade, a título de advertência (um empurrão, por exemplo).

 42. Você é agredido fisicamente, sem nenhuma consideração (um esbarrão, por exemplo).

 43. Se lhe ocasionam voluntariamente gastos com a intenção de prejudica-lo.

 44. Se ocasionam danos em seu posto de trabalho ou em seu carro ou em sua casa.

 45. Você é agredido sexualmente.

Violência psicológica no trabalho

Fonte: pixabay

Fonte: pixabay

Este questionário foi desenvolvido por Heinz Leymann, psicólogo alemão radicado na Suécia, pioneiro nos estudos sobre Assédio Moral e um dos maiores especialistas mundiais. Formulado na década de 80, a partir de mais de 300 entrevistas individuais de trabalhadores, é, de fato, um Inventário de Terror Psicológico (LIPT – Leymann Inventory of Psychological Terror).

Leymann identifica 45 situações de violência psicológica no trabalho – mobbing ou Assédio Moral, reagrupando-as em 5 categorias de ataques:

  1. a) Atividades de assédio para reduzir as possibilidades da vítima de comunicar-se adequadamente com os outros, incluído o próprio assediador (perguntas 1-11);
  2. b) Atividades de assédio para evitar que a vítima tenha a possibilidade de manter contatos sociais (perguntas 12-16);
  3. c) Atividades de assédio dirigidas a desacreditar ou impedir a vítima de manter sua reputação pessoal ou profissional (perguntas 17-31);
  4. d) Atividades de assédio dirigidas a reduzir a ocupação da vítima e sua empregabilidade mediante o descrédito profissional (perguntas 32-38);
  5. e) Atividades de assédio que afetam a saúde física ou psíquica da vítima (perguntas 39-45).

Ainda que não haja consenso absoluto sobre os elementos caracterizadores do Assédio Moral no Trabalho (duração e frequência), parte-se da noção de uma extrema violência psicológica sistemática, longa e reiterada.

Enfim, e o resultado do questionário?

Para Leymann, o Assédio Moral já se faz presente se uma pessoa fora incomodada com uma ou mais das 45 ações, pelo menos uma vez por semana ao longo de seis meses.

Sabe aquela “implicância” que seu superior parece ter com você? O nome disto é Assédio Moral.

Referências

[1] Tradução livre do Inventário Leymann de Terror Psicológico (LIPT em inglês). Disponível em: http://www.mobbing.nu/45PREGUNTAS.htm. Acesso em: 20 jul. 2017.

 

Ivanira
Ivanira Pancheri é Articulista do Estado de Direito, Pós-Doutoranda em Direito Penal pela Universidade de São Paulo (2015). Graduada em Direito pela Universidade de São Paulo (1993). Mestrado em Direito Processual Penal pela Universidade de São Paulo (2000). Pós-Graduação lato sensu em Direito Ambiental pela Faculdades Metropolitanas Unidas (2009). Doutorado em Direito Penal pela Universidade de São Paulo (2013). Atualmente é advogada – Procuradoria Geral do Estado de São Paulo. Esteve à frente do Sindicato dos Procuradores do Estado, das Autarquias, das Fundações e das Universidades Públicas do Estado de São Paulo. Participa em bancas examinadoras da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo como Professora Convidada. Autora de artigos e publicações em revistas especializadas na área do Direito. Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Penal, Processual Penal, Ambiental e Biodireito.

Comente

Comentários

  • (will not be published)

Comente e compartilhe